Prefeitura promove encontro com empreendedores da economia solidária


A Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Extrema Pobreza (Seds) de Sobral realizou, na terça-feira (4), o I Encontro dos Empreendimentos Econômicos Solidários do Projeto Gente Solidária do Município. “O objetivo foi avaliar e planejar o projeto como um todo”, explicou a coordenadora da Casa da Economia Solidária, Sandra Farias. “São 20 os empreendimentos econômicos solidários desenvolvidos no Município, mas o nosso objetivo é tornar estes empreendimentos autossustentáveis, como também, viabilizar a Lei de Economia Solidária em Sobral”.

Entre os empreendimentos desenvolvidos no Município, alguns têm mais destaque, como a Associação dos Agentes Ambientais da Região Leste de Sobral (Agamsol), que desenvolve a coleta de material reciclável nos distritos de Aracatiaçu e Taperuaba, aproveitando garrafas PET para a confecção de vassouras. “O acompanhamento que fazemos deste grupo inclui também a capacitação em cursos, no próprio distrito ou em Fortaleza”, acrescentou a gerente da Coleta Seletiva da Seconv, Cirliane Viana. 

Para Francisco Pimenta, que trabalha a um ano na Agamsol, destaca os benefícios do empreendimento. “A poluição na cidade diminuiu e a população tem sido cada vez mais consciente. Eles já nos entregam o material todo separado. Pra melhorar o serviço, estamos buscando uma prensa, assim poderemos vender este material na capital, aumentando o lucro”, concluiu.

O Projeto Gente Solidária, que conta com o apoio do Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IADH), dá suporte técnico e financeiro a empreendimento solidários, além de facilitar a comercialização das mercadorias produzidas pelos grupos. O Projeto é voltado, principalmente, para famílias do  Cadastro Único e do Bolsa Família. Em Sobral estão sendo trabalhados grupos de catadores, artesãos, profissionais de gastronomia, agricultores familiares e flanelinhas.