Alunos da rede municipal de ensino de Sobral conquistam 417 medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia

Número recorde de medalhas evidencia qualidade da educação nas escolas  de Sobral


Os alunos da rede municipal de ensino de Sobral conquistaram 417 medalhas na XVIII Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), sendo 139 de ouro, 133 de prata e 145 de bronze. O número recorde é 234% superior ao resultado do ano passado, quando foram conquistadas 178 medalhas. 

Criado pelo prefeito Veveu, em 2014, o Colégio Sobralense de Tempo Integral Maria Dorilene Arruda Aragão foi a escola municipal que conquistou o maior número de medalhas (67) na OBA e, ainda, seis medalhas de bronze na IX Mostra Brasileira de Foguetes, com lançamento de 110,05 metros. A Escola Maria do Carmo Andrade, na sede, e Escola José Inácio, no Jordão, ficaram em 2º e 3º lugar, com 65 e 53 medalhas, respectivamente.

Entre as estratégias adotadas pelo Colégio Sobralense de Tempo Integral, estão a criação da Turma Olímpica, composta por 40 alunos que têm preparação intensiva para essas avaliações. “Montamos grupos de estudos, clubes juvenis, oferecemos disciplina eletiva voltadas para as olimpíadas e aulões aos sábados. Já estamos tendo resultados melhores que escolas particulares do Município”, explica o diretor Pedro Grandson.

A OBA é organizada pela Agência Espacial Brasileira (AEB), pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e a Eletrobrás Furnas, com o objetivo popularizar o ensino de Astronomia e de Astronáutica junto a professores e estudantes de todo o País, além de promover a integração entre a comunidade científica e estudantil.

Veja AQUI escolas que conquistaram medalhas na OBA 2015