Sustentabilidade | Sobral sediará oficina regional do programa ‘Selo Município Verde’

Nesta quarta-feira (7), o Centro de Educação a Distância de Sobral (CED) será palco da Oficina Regional de Divulgação e Sensibilização do Programa ‘Selo Município Verde’. A ação, que visa qualificar os municípios que melhor atendem os índices de sustentabilidade sugeridos pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), contará com a participação de gestores socioambientais de Sobral e de municípios vizinhos, como Alcântara, Cariré, Coreaú, Forquilha, Frecheirinha, Graça, Groaíras, Hidrolândia, Itapajé, entre outros. 

“O objetivo dessa oficina é sensibilizar os gestores sobre a importância dessa certificação para o Estado [e, no nosso caso, para Sobral] e verificar junto aos gestores do Programa o andamento dos índices qualitativos que estamos trabalhando para garantir a certificação, como já conseguimos em anos anteriores”, explicou o superintendente da Autarquia Municipal do Meio Ambiente (AMMA), José Wilson Angelim.

Selo Município Verde

O programa ‘Selo Município Verde’ é a maior referência de sustentabilidade e preservação do meio ambiente do Ceará. A cada dois anos, o programa lança uma nova edição onde os municípios inscritos trabalham de acordo com os critérios de preservação do Programa. Nesta edição, os desafios de Sobral são; implantação da estrutura operacional definida pelo Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos (PGIRSU); implantação da coleta sistemática; implantação da coleta seletiva, apresentação da Licença de Instalação válida para a disposição final dos Resíduos Sólidos Urbanos e a apresentação de Licença de Operação válida para a Disposição Final dos Resíduos Sólidos urbanos.

Para a próxima certificação, que ocorrerá em dezembro de 2016, a secretária de Urbanismo, Patrimônio Histórico e Meio Ambiente (Seurb), Gizella Gomes, explica que “o objetivo é fazer com que Sobral esteja, de forma definitiva, no padrão ‘Selo Município Verde’ de acordo com as exigências do Governo do Estado. Entendemos a importância da preservação e estamos trabalhando para garantir o padrão A, que é a nota máxima do selo”.