Residencial Nova Caiçara | Prefeitura de Sobral e Fundação Banco do Brasil assinam convênio para construção de equipamento social

O prefeito de Sobral, Veveu Arruda, e o superintendente Regional do Banco do Brasil, José Divio Passos, assinaram, na manhã da última quarta-feira (2),  convênio para a construção de um equipamento social no Residencial Nova Caiçara. Voltada para a promover a inclusão socioprodutiva, por meio da reaplicação de tecnologias sociais, a estrutura visa promover a autonomia da famílias do conjunto habitacional.

“A Fundação Banco do Brasil seleciona empreendimentos do ‘Programa Minha Casa, Minha Vida’ de todo o Brasil para fazer esse tipo de investimento. O trabalho de acompanhamento dos beneficiários desenvolvido pela Prefeitura, após a entrega dos apartamentos, foi um fator determinante para que o Caiçara recebesse esse projeto”, explicou José Dívio.
 

De acordo com o documento, “cabe à Prefeitura disponibilizar dados e informações para a definição do tipo de equipamento que será implantado no Residencial, que pode ser uma biblioteca, uma central de reciclagem de lixo, ou mesmo um centro de desenvolvimento tecnológico”, explicou a secretaria de Urbanismo, Gizella Gomes.

O projeto irá funcionar de forma colaborativa com as estruturas previstas na matriz do empreendimento, como áreas de lazer e prática de esportes, áreas de convivência e para atividades comerciais, além de 3 Centros de Educação Infantil, 2 Escolas de Tempo Integral (uma na área do empreendimento e outra na Cohab III); 2 Centros de Saúde da Família (com 5 equipes e 50 agentes de saúde) e 1 Centro de Artes e Esportes Integrado, que estão sendo construídos. “Mais que 3364 apartamentos, o Nova Caiçara é um bairro. Um lugar onde as pessoas possam estudar, ter atendimento médico de qualidade, praticar esportes e ter momentos de lazer. Nosso esforço é para melhorar, cada vez mais, a vida das famílias que moram no Residencial”,  afirmou Veveu Arruda.

O Residencial Nova Caiçara é o maior programa habitacional do interior do Ceará. Completo, o conjunto terá mais de três mil apartamentos e um investimento total de R$ 208.587.800,00, financiado por meio do programa Minha Casa Minha Vida, e com recursos do Governo do Estado, por meio da Secretaria das Cidades, no valor de R$ 10.111.800,00. Cada apartamento, que possui 42,9m² divididos entre sala de estar, cozinha, dois quartos, 1 banheiro e área de serviço, representa o início de uma nova história para cada uma das famílias beneficiadas.