VI Semana do Bebê | Seminário discute acolhimento, cuidados e educação na primeira infância



Na última quinta (19) e sexta-feira (20), o Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) foi palco do ‘Seminário: acolher, cuidar e educar na perspectiva da inclusão da primeira infância’. A atividade compôs a programação da VI Semana do Bebê, que este ano aborda a ‘Paternagem e a cultura do cuidado na primeira infância’. A agenda contou ainda com palestras sobre a importância da paternidade na perspectiva da educação infantil e promoveu oficinas de brincadeiras, contação de histórias, libras e cantigas de roda, entre pais e filhos de 0 a 6 anos.

Com a presença do vice-prefeito de Sobral, Carlos Hilton Soares, a abertura do evento destacou a redução histórica da taxa de mortalidade infantil no Município e o sucesso do trabalho intersetorial da gestão na primeira infância. “Sou um entusiasta do trabalho realizado pelo prefeito Veveu Arruda aqui em Sobral. A nossa gestão garante atenção integral de qualidade à primeira infância e os números mostram o sucesso do nosso trabalho. Não à toa, registramos a menor taxa de mortalidade infantil da história, com 7,4 óbitos a cada mil nascidos vivos, enquanto a taxa de mortalidade infantil brasileira é de 15,3”, ressaltou.



Para a representante do Instituto ABCD, Carolina Pisa, “é incrível como os números de Sobral mostram que é possível garantir qualidade de ensino e atenção básica às crianças de 0 a 6 anos, mesmo se tratando de uma cidade de interior, situada no Nordeste brasileiro. Serve de lição para grandes metrópoles, cidades que possuem um PIB maior e com mais estrutura, mas que não conseguem, nem de longe, atingir números próximos aos de Sobral”, declarou.

As oficinas entre pais e filhos foram iniciadas ainda na noite de quinta-feira (19) e seguiram durante toda a sexta-feira (20). Para a articuladora municipal do Selo Unicef, Carmen Soares, “essa é uma oportunidade incrível dos pais conhecerem melhor os seus filhos, do trato que deve ser dado nessa etapa da vida das crianças e como a paternidade se engaja durante todo esse período infantil, que é tão importante, sobretudo porque é a fase de formação das características que se fortalecerão no decorrer da vida”, explicou.